Nutrição para lutadores

Entenda um pouco da dieta dos lutadores



Uma dieta balanceada é fundamental para a adequação da composição corporal e para a melhora da performance em qualquer esporte. Em lutas, sabe-se que o peso corpóreo é fator determinante para a classificação dos atletas em competições.

Apesar das advertências de órgãos como o American College of Sports Medicine um número considerável de atletas adota condutas mais radicais para perda ponderal rápida de peso. Entre essas estratégias estão, a restrição calórica severa, ingestão de diuréticos, longa exposição a ambientes quentes utilizando roupas plásticas, indução de vômitos, ou mesmo uso de supressores de apetite. Vários estudos demonstram que a prática desses métodos podem prejudicar o rendimento durante a competição. Os principais efeitos resultam em alterações da concentração de alguns hormônios (como GH e a testosterona), diminuição do fluxo sanguíneo renal e do volume de filtração glomerular, aumento da perda de eletrólitos, diminuição da atividade do sistema imunológico e diminuição da resistência à infecção.

Logo, a melhor estratégia é o atleta manter seu peso sempre próximo do peso desejável nas competições. Um erro frequente cometido pelos atletas é treinar a temporada inteira acima do peso e deixar para emagrecer nas vésperas do período de competição. O método mais recomendado para redução de peso é a diminuição gradual de calorias, com oferta de até 70% de carboidratos, para que os atletas permaneçam dentro da categoria nos eventos de pesagem, mantenham os estoques adequados de glicogênio e não tenham comprometimento da performance. É recomendado que somente a porcentagem de gordura seja reduzida,para garantir que a perda será primariamente proveniente de tecido adiposo e não de massa muscular. Para alcançar este objetivo é recomendada a redução da ingestão calórica, optando-se por alimentos com baixa densidade energética. A redução de 10% a 20% na ingestão calórica total promove redução na gordura corporal sem induzir a fome ou fadiga, como ocorre com dietas de muito baixo valor calórico e pobres em gordura.

Além da preocupação com o peso corporal, os atletas de luta devem ter rígido controle do percentual de gordura corporal. As estratégias que fazem o atleta ganhar peso para subir para a categoria superior podem muitas vezes resultar em aumento de gordura corporal, o que os torna lentos para golpear os adversários. Para que a saúde do atleta não seja colocada em risco, as mudanças de peso devem ser graduais, em períodos anteriores aos torneios e grandes competições. O ganho de peso pode ser realizado pela incorporação de energia adicional na dieta (500 a 1000kcal/dia) em conjunto com o aumento na duração do treinamento, para promover o desenvolvimento do tecido muscular.

ANTES DO TREINO:

As diferentes modalidades de luta utilizam como fonte de energia predominantemente os sistemas anaeróbios: ATP-CP (creatina fosfato) e glicogênio muscular (carboidrato armazenado no músculo), o que justifica a necessidade de se manter elevada a ingestão de carboidratos.

A refeição que antecede o treino deve ser feita, no mínimo, meia hora antes dos treinos e deve ter liquido suficiente para manter o volume sangüíneo e minimizar a desidratação, ser moderada em proteínas, pobre em gorduras (pois são de difícil digestão) e rica em carboidratos para manter a glicose sangüínea (glicemia) e maximizar os estoques de glicogênio muscular (reserva de carboidrato estocado em nosso organismo). Por exemplo: frutas, sucos de frutas, pães integrais, biscoitos sem recheio, suplementos de carboidrato.

Sugestão MIDWAY:





DURANTE O TREINO:

Durante o treino, deve-se consumir carboidratos com o objetivo de manter a glicemia (glicose sanguínea). Já que é nesse período que o músculo apresenta maior capacidade de captar e utilizar a glicose do sangue para produzir energia.

Porém, deve-se levar em conta que o consumo de carboidratos durante o treino não é necessário em todos os casos, sendo seu uso mais comum por indivíduos cujo treinamento dura mais de uma hora ou que a intensidade do treinamento seja muito alta. Caso seja necessária a ingestão de carboidratos durante o treino, é recomendada a ingestão de 30 – 60g de carboidrato por hora de treinamento, normalmente através dos suplementos de carboidrato (maltodextrina e dextrose) ou bebidas isotônicas. E água sempre!


Sugestão MIDWAY:




APÓS O TREINO:

Essa refeição é fundamental para atletas de luta¸ visto que estes indivíduos muitas vezes dividem seus treinamentos em duas etapas durante o dia¸ e caso não tenham garantido uma boa recuperação¸ a performance no segundo treino do dia será prejudicada.

A ingestão de proteínas após o treino é importante para que o corpo tenha material suficiente para reconstruir as fibras musculares que foram lesionadas no exercício. No entanto, para que a proteína seja utilizada de modo eficiente em sua função construtora, é importante a ingestão de carboidratos nesta refeição. Além disso, o carboidrato será utilizado para a ressíntese de glicogênio muscular – principal fonte de energia utilizada pelo seu corpo durante o treino de luta. Os estudos informam que a ingestão de carboidrato e proteína pós-treino deve ser em uma proporção de 3:1 ou 4:1.


Sugestão MIDWAY:



Dra. Allana Cardelino
CRN 7298 DF


REFERÊNCIAS:
CHAGAS, Carlos Eduardo, RIBEIRO, Sandra Maria. Avaliação de uma intervenção nutricional convencional em atletas de luta. Brazilian Journal of Sports Nutrition. Vol. 1, No. 1, Março, 2012, 1–9.

DALQUANO, Elen Cristina. Avaliação nutricional e da composição corporal de atletas brasileiros de luta olímpica durante a competição. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2006.
Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Suplemento – Rev Bras Med Esporte – Vol. 15, No 2 – Mar/Abr, 2009.





0


PIZZA INTEGRAL

Final de semana chegando e vamos manter o foco...  





massa: 500 gramas de farinha de aveia
100 gramas de farinha de linhaça
1/2 copo de leite desnatado
1 colher de semente de linhaça
1 colher e meia de azeite de oliva
molho: 2 tomates sem pele e sementes amassados e passados em uma frigideira
pimenta
orégano
salsa
recheio: 1 colher de requeijão light
2 colheres de queijo cottage
100 gramas de frango desfiado
orégano

Para fazer a massa é só misturar os ingredientes e mexer bastante, caso acha que está muito mole adicione mais farinha de aveia.



Obs: Todos os carbos presentes na massa são de baixo IG, não dando pico de insulina, e as gorduras boas do azeite e da linhaça deixaram ainda mais lenta a absorção dos carboidratos, o recheio também está legal e baixo em gordura.

Fonte: Receitas Anabólicas 


0


Exercícios Pliométricos e Reabilitação



    Foto: Reprodução Elektra

Exercícios pliométricos são basicamente exercícios que envolvem uma breve contração excêntrica seguida de uma contração concêntrica explosiva. Esta seqüência de contrações é denominada de Ciclo Alongamento-Encurtamento (também chamado Ciclo Excêntrico- Concêntrico ou de Contra Movimento). Portanto, principal característica da atividade pliométrica (e o que a diferencia dos demais exercícios) é a capacidade de armazenar energia elástica na musculatura e tecido conjuntivo para que seja utilizada durante a contração concêntrica deste mesmo músculo. Além disso, acredita-se que o treinamento baseado nestes ciclos é capaz de melhorar a capacidade de reação do sistema neuromuscular ao recrutar unidades motoras numa mínima quantidade de tempo.

A aplicação de treinamento pliométrico tem evoluído nos últimos anos e acabou chegando ao campo da reabilitação. Alguns protocolos recentes incluem o exercício pliométrico como um meio para melhorar a função e facilitar o retorno ao esporte.

Esta postagem tem como objetivo descrever os mecanismos envolvidos na atividade pliométrica e discutir como podem ser utilizados em reabilitação. Mas antes, vamos compreender melhor o Ciclo Alongamento-Encurtamento.

O Ciclo Alongamento-Encurtamento

Além da definição de Ciclo Alongamento-Encurtamento (CAE), é importante saber também que ele é dividido em três fases:

[1] Fase Excêntrica ou de Pré-Alongamento,
[2] Fase de Amortização, e
[3] Fase Concêntrica, fase de Resposta Concêntrica ou de Encurtamento.

A primeira fase é a Fase Excêntrica, também descrita como preparatória. É nesta fase que ocorre o armazenamento de energia elástica, e também o estímulo dos receptores musculares (os fusos musculares são estimulados e alongados durante a contração excêntrica dos agonistas).

A fase seguinte, denominada de Fase de Amortização, é o intervalo entre a contração excêntrica e a concêntrica. Pra ser mais exato, ela se inicia quando a contração excêntrica começa a diminuir de intensidade e termina com o início de uma força concêntrica. Para fins de treinamento, o ideal é que esta fase seja realizada o mais rápido possível, de modo que a energia elástica armazenada na fase anterior não tenha o risco de se dissipar em forma de calor no interior do músculo. O rápido alongamento (carga excêntrica) deve ser imediatamente seguido de uma acelerada contração concêntrica explosiva, para maximizar a força gerada.

A terceira e última fase é a fase de Resposta Concêntrica, ou seja, a fase na qual se gera o movimento e
explosivo. Neste momento do movimento pliométrico se tem a somatória da fase de preparação e amortização. Esse é o estágio produtivo, devido à contração concêntrica estimulada.

Contra-indicações
Contra-indicações para iniciar o exercício pliométrico são: inflamação aguda ou dor, pós-operatório imediato e instabilidade articular. Patologias comuns, como artrite, lesões musculares ou lesão condral são contra-indicações relativas, e devem ser muito bem avaliadas, pois dependem da capacidade do tecido de tolerar a geração rápida de forças de grande intensidade e da articulação tolerar a sobrecarga imposta.

Considerações Finais
Muitos exercícios pliométricos, mesmo em baixas intensidades, expõem as articulações a forças intensas e altas velocidades de movimento, e definitivamente não são adequadas para as fases iniciais da reabilitação. Antes de iniciar o exercício pliométrico, os pacientes devem ser capazes de tolerar as atividades cotidianas sem dor ou edema. Caso contrário, as altas forças envolvidas irão provavelmente agravar o problema. Além disso, os pacientes devem ter Amplitude de Movimento praticamente completa e um nível adequado de força, resistência e controle neuromuscular para executar corretamente o exercício pliométrico com baixo risco de exarcebar os sintomas.
 
As justificativas para a utilização da pliometria na reabilitação de atletas leva em consideração principalmente a influência destas atividades sobre: a resposta reativa muscular, a sincronização da atividade muscular e da atividade miotática. É possível que um programa de exercícios pliométricos aumente a eficiência neural, corrigindo déficits proprioceptivos e aprimorando o controle neuromuscular.



3


A Eco Run está chegando a São Paulo, Salvador e Rio!

Prepare-se para correr pela sustentabilidade!

Inscreva-se já: http://goo.gl/1R9PuF







0


Treino e dor muscular



Todos os atletas e praticantes de atividades físicas, em qualquer nível, sabem que a dor muscular faz parte da rotina de treinos. Os episódios de dor tardia – aquela que se caracteriza por surgir algumas horas depois da atividade – são comuns e podem permanecer por até uma semana. Ela surge principalmente por um padrão de movimentos diferente do habitual ou pelo aumento da carga e intensidade do treino.
A dor tardia acontece enquanto o corpo se recupera do trauma muscular sofrido, contudo existem outras formas de dor que não são aceitáveis e merecem uma atenção especial. O atleta precisa aprender a distinguir as dores passageiras e normais causadas pelo esforço do treino e as dores que podem ser perigosas, que indicam uma lesão. Para isso, é essencial aprender a ouvir seu corpo.
dor e as lesões trazem níveis diferentes de desconforto. O desconforto sentido durante o treino ou a dor leve e simétrica, não devem preocupar, em geral elas são sinal de que o treino está progredindo. Após exercícios de alta intensidade, também pode surgir uma dor na região alvo do treino. A recuperação dessas dores acontece normalmente e a atividade física moderada pode ajudar, principalmente a atividade aeróbica que faz o coração trabalhar mais rápido e ajuda a eliminar os resíduos, assim como o alongamento suave, que também acelera o processo de recuperação.
Qualquer dor é importante e merece atenção, contudo as dores súbitas e agudas exigem um cuidado extra, especialmente se forem fortes ou forem acompanhadas de inchaço, sangramento ou perda do movimento da articulação. Vale salientar que o fato de não sentir nada no dia seguinte não significa nada. Da mesma forma,  o fato de a dor e os sintomas diminuírem durante o treino, por exemplo, é comum, graças a ação da endorfina, o que pode mascarar algum problema mais sério, especialmente se for uma lesão recorrente.
Por isso, se a dor persistir, e vier acompanhada de fraqueza e desconforto, é importante procurar um médico, evitando agravar ainda mais o problema. O atleta precisa aprender a escutar seu corpo, só assim vai identificar a dor normal dos treinos e a dor que serve como alerta de que alguma coisa está errada.
Fonte: Hipertrofia



1


Inscrições abertas para a Etapa Primavera do Circuito das Estações adidas




Vai começar a terceira etapa do Circuito das Estações adidas. Este ano o Circuito homenageia os pintores do Surrealismo e a inspiração para a prova desta estação serão as obras da artista mexicana Frida Kahlo. São esperados mais de 50 mil corredores em 9 cidades diferentes.

Belo Horizonte foi a primeira cidade a receber o evento dia 11/08, seguido de Curitiba (18/08), Porto Alegre (25/08). As próximas serão Fortaleza (01/09), Brasília (15/09), Recife (22/09), São Paulo (29/09), Rio de Janeiro (29/09), Salvador (06/10).

Os atletas podem escolher entre percursos de 5 ou 10 quilômetros. O Kit Básico do evento conta com camiseta de poliamida, sacolinha de treino, garrafinha de alumínio, toalha (entregue após a prova) medalha (entregue após a prova). Existe também as opções: Kit Plus (que inclui um boné exclusivo), Kit Premium (que inclui uma mochila) e Kit Vip (que inclui a jaqueta oficial do evento). As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site: www.circuitodasestacoes.com.br

O Circuito das Estações adidas

Etapa Primavera - Rio de Janeiro

Data: 29 de setembro de 2013

Local: Aterro do Flamengo (Rua Infante Dom Henrique)

Percurso: 5k e 10K

Horário de Largada: 8h00

Premiação: Troféus para os 3 primeiros



0


Lançamento: Gel Nimbus 15


A Asics acaba de lançar em sua coleção de verão a nova versão do calçado líder na categoria de amortecimento, o Gel Nimbus 15. A nova edição que a marca introduz no mercado continua oferecendo aos corredores passadas suaves em uma plataforma macia e estável.

Me encantei por esse lançamento e corri para trazer para o blog. Disponível em doze combinações de cores diferentes (veja todas na galeria abaixo), o tênis pode ser adquirido por todo tipo de corredor, seja ele com pisada pronada, supinada ou neutra.

O tênis, que pesa 326g, vem com duas novas tecnologias– a Fluid Ride, que garante uma melhor densidade na entressola e melhor resposta de amortecimento e impulsão, e o Fluid Fit, uma espécie de tecido strech no cabedal que proporciona um calçar personalizado e com muito mais conforto.

O Gel Nimbus 15 ainda possui outras oito tecnologias, entre elas a Impact Guidance Systema (I.G.S.), que guia o movimento natural do pé desde o contato do tornozelo até a propulsão, e a Confort Dry Sockliner, que fica na palmilha do tênis e maximiza a performance do sistema de amortecimento em gel, exclusivo da Asics, colocado em locais estratégicos para absroação de impacto e um maior amortecimento.


O preço sugerido pela Asics é de R$ 599,90.

Ah eu quero um Gel Nimbus 15 e você?

Beijos,

Andréia Napoleão








3


Dicas para se hidratar nos dias frios

A nutricionista Carla Rodrigues dá dicas de como podemos nos hidratar durante o inverno.

Qual a importância da hidratação?
A hidratação é um processo que começa de dentro para fora. Não adianta usar cremes hidratantes caros se você não ingere líquido suficiente e não mantém uma alimentação saudável. A nossa pele está sujeita a mudanças de temperatura, umidade do ar e outros fatores externos que podem trazer efeitos nada agradáveis para a aparência e para a saúde do tecido epitelial. Para minimizar estes efeitos, são necessários alguns cuidados básicos, como a hidratação. No inverno, ela é essencial para uma pele macia e sem ressecamentos.
Por que sentimos menos sede no inverno?

A sensação de sede diminui, mas a importância do líquido para o organismo não. O consumo de cerca de dois litros nesses dias mais frios é importante para evitar problemas renais, doenças de pele e desidratação.

Qual é a quantidade diária recomendada?

Depende de pessoa para pessoa para que não aconteça um excesso, que poderia ser prejudicial à saúde. Em média geralmente o ideal é mais ou menos 1 a 1,5 litros de líquidos por dia.
Água, chimarrão, suco e outros líquidos podem entrar na conta?

Sim, podem entrar água, sucos naturais, chás, alimentos (frutas, verduras e legumes). Sempre lembrando que água sempre é o melhor. Chimarrão também ajuda, mas cuidado. Ele é diurético, por isso, devemos ficar atentos às quantidades.


Podes dar seis dicas para as pessoas tomarem água no inverno?

1 - Aumente a ingestão dos alimentos ricos em água. Frutas como melão, melancia e laranja, e legumes e verduras como chuchu, pepino e alface, são boas opções.
2 - Invista nas sopas. Além de terem água, podem trazer outros nutrientes importantíssimos.
3 - Aposte nos chás, principalmente os naturais, como os de camomila, erva-cidreira, erva-mate, etc.
4 - Nunca esqueça da água. Para não fugir dela só porque está mais frio, leve sempre uma garrafinha. Tenha uma na bolsa, outra no quarto e também no trabalho. Ela vai estimular sua vontade de beber o líquido pelo simples fato de querer ver a garrafinha vazia.
5 - Outra dica é estipular horário para beber água. Que tal colocar seu celular para despertar a cada hora e, ao soar o alarme, ir beber um copo ou dois? Comece aos poucos e logo se tornará um hábito.
6 - Se é do gosto da água que você não gosta, apesar de ela ser insípida, experimente aromatizar a sua, colocando uma rodela de limão, laranja, uma lasca de maçã ou algumas folhas de hortelã. Você vai ver como fica diferente.

Quais os benefícios da água para o corpo?
Perda de peso - Ajuda o corpo a eliminar os subprodutos da gordura, reduz a fome, suprime o apetite, e não tem calorias.
Remédio natural para dor de cabeça – Alivia a dor de cabeça e das costas resultantes da desidratação.
Deixa a pele mais jovem – Rejuvenesce, pois hidrata a pele, repõe os tecidos da pele, humidifica a pele e aumenta sua elasticidade.
Melhora o exercício - Regula a temperatura do corpo, permitindo que tenhamos mais energia ao fazer exercícios, e também melhora a atividade muscular.
Ajuda o intestino funcionar melhor - Tomar água 20 minutos antes das refeições e 2 horas após regula o intestino. Não deve ser tomada com as refeições, pois prolonga o tempo de digestão. Se a dieta contém fibras e grãos, a pessoa terá mais sede.
Menos cãibras - A hidratação lubrifica as juntas e músculos e reduz os sintomas da artrose, artrite e reumatismo, além de diminuir as cãibras.
Menos chances de adoecer, de ter resfriados e gripes - Melhora o sistema imunológico e previne contra gripes e resfriados.
Alivia a fatiga - Elimina as toxinas e subprodutos do corpo. Sem água suficiente, o coração trabalha mais para bombear o sangue oxigenado para todas as células e órgãos vitais, e os órgãos ficam exaustos. A água traz alívio instantâneo da fatiga e irritabilidade.
Bom humor - Nosso corpo se sente mais disposto e nos sentimos mais felizes.
Reduz o risco de câncer - Muitos estudos mostram que tomar água pode reduzir os riscos de câncer de cólon, pois a água dilui a concentração de agentes causadores de câncer na urina, e reduz o tempo de contato desses agentes tóxicos com a bexiga.
Fonte: Barra de Cereal - Aline Mendes


0


FRUTO do PANO


As COLEÇÕES:


A Fruto do Pano desenvolve duas coleções anuais (outono/inverno e primavera/verão). A 

distribuição dos produtos é feita através de lojas multimarcas.













Visite a Loja de fábrica, e compre peças de coleções anteriores. 

Showroom:

Rua Luiz Gualberto, n°50 - Estreito.
Florianópolis, SC. CEP: 88070-360
Fone: (48) 3024-7547
Aberto de segunda a sexta-feira, das  09:00hs às 18:00hs. 




E-mail - pedidos@frutodopano.com.br 

Acesse: ttp://www.frutodopano.com.br Curta: ttp://www.facebook.com/frutodopano



Meninas acessem o site e vocês irão amar toda a coleção... <3

Beijos,

Andréia Napoleão





15


5 Razões para Consumir Chia


As sementes de chia são minúsculas sementes pretas cheias de nutrientes essenciais, tornando-as um incrível superalimento. Você pode desfrutar destas sementes com quase qualquer receita, acrescentando crocância e sabor. Experimente-as em alimentos assados, vitaminas, salpicadas sobre iogurtes, cereais, frutas e saladas. Aqui estão alguns dos vários benefícios de comer sementes de chia: 

1. Ricas em ácidos graxos ômega-3. Coma-as para ter cabelos bonitos, unhas saudáveis e uma pele suave e brilhante. Lembre-se que a beleza vem do interior. 
2. Uma das maiores fontes vegetais de proteína. Troque a proteína em pó por elas para auxiliar na perda de peso e na construção de músculos magros. 
3. Ótima fonte de fibras. Mantém você cheia, controla a fome e energiza seu dia. Tome menos lanches e coma mais sementes de chia! 
4.4. Alto teor de magnésio, potássio e cálcio, os quais a manterão energizada durante seus treinamentos. 
5. Absorve 10 vezes o peso delas em líquido, criando um gel incomparável, que hidrata e satisfaz. Acrescente as sementes de chia a pudins, overnight oats ou a uma vitamina verde!



Fonte: Saúde e Vida

Beijos e bom domingo!

Andréia Napoleão


1


Musica do dia






0


Benefícios da suplementação com o Whey Protein

Supra suas necessidades proteicas com a proteína mais pura do mercado


A nutrição é um fator extremamente importante no desempenho e saúde de atletas e praticantes de atividades físicas. Em busca de melhores resultados, a suplementação muitas vezes é uma excelente estratégia nutricional utilizada por profissionais da área da saúde esportiva, especialmente, se o objetivo do atleta envolver o ganho e manutenção de massa muscular.

De acordo com a Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva, indivíduos praticantes de atividades físicas têm uma maior necessidade de ingestão proteica, que é justificada pela utilização de aminoácidos como fonte de energia durante o treino e, ainda, pela necessidade desse macronutriente na síntese proteica muscular.

A musculatura responsável, em sua maior parte, pelos movimentos voluntários do nosso corpo corresponde a aproximadamente 43% da proteína corporal. Para pessoas que desenvolvem exercícios de força com o objetivo de hipertrofia muscular, a proteína é de extrema importância na síntese desse tecido. Um indivíduo adulto normal necessita de 0,8 a 1,0g de proteína por quilograma de peso, já um indivíduo fisicamente ativo varia de 1,4 a 1,8g de proteínas por quilograma de peso.

As proteínas do soro do leite, também conhecidas como whey protein, contêm altas concentrações de aminoácidos essenciais, especialmente os de cadeia ramificada, responsáveis pelo processo de ganho e recuperação da massa muscular. Desse modo, o whey protein é considerado um suplemento de alto valor nutricional e ainda possui rápida digestão e absorção intestinal, o que estimula o crescimento e desenvolvimento muscular, visto que quanto menor é o intervalo entre o término do exercício e a ingestão proteica, melhor é a resposta anabólica ao exercício. Alimentos de origem animal, como carne e ovos, também são grandes fontes de proteínas, porém a absorção é lenta quando comparada a de um produto como o whey protein.

Dentro dessa categoria de suplementos proteicos feitos a partir do soro do leite, a proteína isolada é um dos produtos mais nobres entre os praticantes de atividades físicas. Diferentemente dos outros tipos de whey protein, é um produto que possui apenas proteínas em sua composição, o que garante um maior aporte proteico por porção do produto. Consequentemente, o whey protein isolado é um produto que possui uma maior quantidade de aminoácidos de cadeia ramificada, os BCAA’s, que são indispensáveis para a manutenção da massa muscular e recuperação no pós-treino e, ainda, retardam a fadiga, aumentando a capacidade de realização dos exercícios.

Outro benefício no uso da proteína isolada do soro do leite está no fato de ser um produto livre de lactose, o que evita qualquer tipo de desconforto intestinal, já que há estudos realizados no Brasil que indicam que pelo menos 70% das pessoas avaliadas tenha algum grau de intolerância a lactose.

Um dos principais produtos disponíveis, hoje, no mercado é o ISO Whey Protein Pure® produzido pela Midway Labs que contém 56g de proteínas e 10g de BCAA’s por porção. O uso de produtos como esse, associado a uma boa dieta e exercícios frequentes otimiza os resultados obtidos e favorece a hipertrofia muscular.


Dra. Jeanne Nogueira

Nutricionista CRN-DF 6875


0


Tipos de Fome





1. Fome Emocional - Ela se desenvolve de repente e não está relacionada ao tempo. Ela geralmente causa desejos específicos e persiste até mesmo quando você está cheia, levando a excessos e culpa. Tente ignorar a fome emocional ou escolha alimentos nutritivos e saudáveis. 

2. Fome por Desidratação - A fome é um dos primeiros sinais da desidratação. Se você não está ingerindo líquidos o suficiente, é a maneira de o seu corpo dizer a você que precisa de água, mesmo que seja aquela proveniente dos alimentos. Sempre que você sentir fome, beba um grande copo de água e espere 10 minutos. Se ainda estiver com fome, coma! 

3. Fome Real - A fome real vem gradualmente, pode ser adiada, e pode ser satisfeita com qualquer tipo de alimento. Uma vez cheia, você se sente satisfeita e pode parar de comer.

Fonte: Vida e Saúde

Agora posso afirmar que minha fome é emocional haha! E a sua?

Beijos,

Andréia Napoleão 


16


TREINAMENTO INDOOR X OUTDOOR



A corrida emagrece, aumenta o condicionamento, melhora a auto-estima, diminui o stress e ainda é fashion. Com tantos benefícios, fica fácil entender por que a corrida é a modalidade esportiva mais praticada em todo o mundo.

O melhor: pode ser realizada em ambiente indoor (esteira) ou em ambiente outdoor (rua, montanha, praia). Mas, para que o praticante possa fazer essa escolha de acordo com suas reais necessidades ou objetivos, é importante saber os prós e contras de cada um deles.
O treinamento indoor, que é na esteira, é indicado tanto para o corredor iniciante como para os mais experientes. A esteira, por se deslocar sobre o atleta, faz com que o deslocamento vertical seja maior. Já o treinamento outdoor (na rua) proporciona um esforço maior, pois o atleta tem que fazer o deslocamento vertical e horizontal e ainda vencer a resistência do vento – e, dependendo do tipo de terreno, o esforço é maior ainda.

É comum os atletas fazerem os treinos longos nas esteiras, pois esse equipamento ajuda a preservar a integridade física, uma vez que os treinos longos na rua são extremamente exaustivos para as articulações e tendões. Porém, é imprescindível que o atleta realize pelo menos 90% do treinamento no ambiente específico da prova – ou seja, na rua.

Treinamento indoor
Vantagens
  • Não tem a resistência do vento, deixando o exercício mais confortável;
  • O equipamento oferece um sistema de amortecimento, diminuindo o risco de lesões por impacto;
  • A máquina tem recursos para controlar velocidade, distância e inclinação;
  • Na maioria das vezes, as esteiras estão localizadas de frente para o espelho, o que permite a correção da postura durante o treinamento;
  • Fica mais fácil para o professor fazer os ajustes adequados em relação à postura e também observar o comportamento das variáveis fisiológicas, como frequência cardíaca e pressão arterial;
  • Não sofre interferência climática (chuva, frio).
Desvantagens
  • O treinamento somente na esteira não prepara para as competições;
  • No início, o medo de desequilibrar e cair pode provocar tensão e dores;
  • Em ambientes fechados e não aclimatados adequadamente, a desidratação é maior;
  • O desgaste é menor do que na rua, o que implica em menor gasto energético.
No treinamento para atletas, a esteira tem um papel pequeno, mas importante: atua mais como um treinamento complementar, com o objetivo de evitar que o atleta entre em overtraining, e também quebra um pouco a rotina do treinamento. Para os alunos que visam somente o emagrecimento ou o condicionamento físico, é uma boa opção, pois une o funcional ao agradável.

Fonte: Sua corrida - Alexandre Machado

Bom treino!

Beijos,
Andréia Napoleãp


4


CONHEÇA OS TIPOS DE COLORAÇÃO E SEUS DIFERENTES EFEITOS AOS CABELOS

BIOCOLOR traz orientações sobre o produto ideal para alcançar os tons desejados

Poucas mulheres sabem que cada tipo de coloração tem suas características e proporciona efeitos diferenciados aos cabelos. Por isso, na hora de mudar o visual e tingir os fios, deve-se saber escolher o tipo mais adequado e efeito esperado, evitando, assim, surpresas no resultado. A categoria de coloração pode ser dividida em quatro tipos: vegetal, composta, sintética ou metálica (progressiva). Conheça cada uma delas:

Sintética

É a mais conhecida, por ser indicada para todos os tipos de cabelos, além de ser utilizada em larga escala pelos profissionais e pelas mulheres que tingem em casa. Essa coloração pode ser dividida em temporária, semi-permanente permanente. A diferença entre as três é a durabilidade do pigmento no fio.

- Sintética temporária: o corante é depositado sobre a cutícula dos fios, não permitindo que o pigmento penetre permanentemente. Exemplos: rinsagens e shampoos que removem o amarelado dos fios e que duram, em média, apenas seis lavagens.

- Sintética semi-permanente: popularmente conhecidas como tonalizantes, possuem o objetivo de neutralizar reflexos indesejados, cobrir de maneira discreta os fios brancos ou até mesmo realçar o brilho dos cabelos. O segmento masculino brasileiro está concentrado neste tipo de coloração, principalmente pelos atributos de tonalizar com discrição e devolver a cor natural dos cabelos aos homens. BIOCOLOR Homem é um exemplo disso, pois além de todos os benefícios citados acima, não avermelha os fios. O tempo médio de duração é de até 30 lavagens.

Sintética permanente: pode clarear ou escurecer os fios de maneira efetiva e duradoura e é a mais utilizada em salões de beleza e pelas mulheres que fazem as mudanças de visual em casa. À base de amônia, colore a parte interna do fio devido à loção reveladora (água oxigenada), possibilitando maiores transformações e cobrindo completamente os cabelos brancos. BIOCOLOR, tradicional marca brasileira, é uma coloração permanente e está disponível em 35 nuances, que inclui a inédita coleção BIOCOLOR Glam, composta pelos loiros mais desejados do momento, e o inovador e exclusivo BIOCOLOR Kit Mechas. Além disso, a marca oferece às consumidoras todos os itens indispensáveis para colorir os cabelos em casa com segurança e praticidade, formando o kit mais completo disponível no mercado. Fazem parte do kit:

Gel Protetor, que isola a pele do rosto, protegendo contra possíveis manchas causadas pelo contato com a coloração;
Luvas profissionais permitindo melhor ajuste às mãos e melhor tato para facilitar a aplicação;
Coloração com ativos de alta performance como o Luna Matrix, responsável por conferir um efeito tridimensional na cor dos fios e um menor desbotamento.
Sache de Concentrado de Óleo de Frutas e Flores para deixar os fios perfumados e tratados;
- Quatro Saches de Máscara de Tratamento Intensivo para promover hidratação aos cabelos durante quatro semanas, permitindo um cabelo luminoso e hidratado por mais tempo.

Coloração Vegetal

É composta por corantes provenientes de plantas, que encapam o fio por fora, impermeabilizando-o. Esta opção é ideal para quem quer fugir de químicas e possui poucos fios brancos. O melhor exemplo de coloração vegetal é a henna. Apesar de ser inofensiva em sua maioria, seu uso requer conhecimento quanto à aplicação, pois se utilizada constantemente pode ter contra indicações.

Coloração Metálica

Também conhecida por coloração progressiva, é uma preparação que contém sais de chumbo, prata, Cadmo, bismuto, níquel, cobre e estanho. Estes elementos combinam com o enxofre do cabelo, formando uma capa em torno do fio. Escurecem o cabelo progressivamente com a ação do oxigênio do ar, nas repetidas aplicações.Com esta coloração a pessoa não pode utilizar produtos para ondulação, descoloração ou tinturas que contenham oxidantes.

Coloração Composta

É a coloração que mistura sais metálicos com vegetais. É incompatível com amônia até o quarto mês de aplicação. Após este período, é recomendável a aplicação somente na raiz.

Sobre BIOCOLOR
Há mais de 40 anos presente na vida dos brasileiros, BIOCOLOR atua no mercado de coloração, oxigenadas e descolorantes. A marca é fortemente reconhecida por consumidores e profissionais de beleza de todo o país por sua qualidade e eficiência.


0

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...